7.12.13

O futuro



O futuro chegou
mas esquecemos de encomendar os sapatos

agora olhamos para as alamedas
escorregadias do futuro
e não sabemos muito bem

minha mulher, que é mais afoita
já caiu duas vezes
está melhor, coitada
mas ainda se queixa um bocadinho das ancas

eu, não:
arrasto-me

mesmo que raspe um pouco as mãos por estas pedras
estas pedrinhas pontudas do futuro
mesmo que não vá muito longe
não faz mal

grudo-me ao chão gelado e pelo menos
ninguém me verá cair nas alamedas do amanhã



07-12-2013

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email