10.10.05

O amor e um peixe


E o amor seria tão natural
quanto um homem ser um homem
quanto uma mulher ser uma mulher
e ser um peixe alguma outra coisa
totalmente imune ao amor

que entre o homem e a mulher deslizará para sempre
e para sempre os fitará com o seu olho assustado
seu grande olho de peixe, arregalado.


in Poemas durante a chuva, Lisboa, Mariposa Azual, 1999.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email