28.5.06

Um blog de poesia não tem nada a ver.



É que blog e poesia não fazem parte do mesmo tempo. Um blog é uma coisa rápida. Uma janela. A gente abre, dá uma espiada, sai. Quem disse o quê, quem comentou, ahã: já entendi.

Já a poesia é outro andamento. Já viu dois caracóis namorando?

A poesia também é uma janela, se você quiser; só que lá fora é sempre noite retinta. A gente abre, dá uma espiada e nada. Os olhos custam a se acostumar com a poesia.

A poesia é uma forma muito particular de jornalismo.



Jornalismo


quem escreve a biografia
da aranha
a que suspensa no teto
seu projeto
cala e fia
quem testemunha o que apanha
o olho na sua teia:
o céu da tarde de luto
pela janela do trem
e o que por quase um minuto
o vento escreveu na areia

quem

1 comentário:

  1. Concordo sim, tu estás arrazoado em contradizer isto numa metalinguagem e/ou metáfora tão sutil que só quem também escreve por essência e existência há de sentir isto também! Obrigado pela leitura oferecida. Amiúde é bom vasculhar pela internet contemporânea dos blogueiros. Aparece cada coisa...das boas.

    ResponderEliminar

Follow by Email